A arte é seu quintal: o relato de Jaspe, a cachorrinha artista.

A arte é seu quintal: o relato de Jaspe, a cachorrinha artista.

junho 9, 2019 5 Por biacalais

Sua pelagem combina com a tintura dourada. É calma e faz pose para entrar no personagem. É perfeita para o papel, uma atriz nata.


Yorge e Jaspe. Crédito: Thiago Alencar

Estou falando da cachorrinha Jaspe, sucesso da arte de rua e das redes sociais. Jaspe trabalha com seu dono, Yorge Luis Rodriguez, pelas ruas de Fortaleza. Juntos, eles realizam a arte de ser uma estátua viva. Yorge com sua tintura dourada, Jaspe com sua pelagem quase do mesmo tom.

Essa união de trabalho começou quando a cachorrinha tinha apenas 2 meses de vida. Yorge e sua esposa iam trabalhar e ela ficava sozinha o dia inteiro. Por conta do calor e da necessidade de companhia, quando chegavam em casa Jaspe estava agoniada e estressada. Então o casal decidiu que não a deixariam mais sozinha e começaram a testar a possibilidade de a levar como colega de trabalho. “Se eles estão com o dono, eles são felizes”, revela o artista.  


Foto por Yorge Rodriguez

Seu primeiro “emprego” foi com a esposa de Yorge, mas o ambiente não era o ideal. Havia muito barulho, uma avenida enorme por perto e o medo de Jaspe fugir e algo de ruim acontecer. Assim, entrou na bolsa de Yorge e fez dessa seu duradouro transporte para o escritório.

E seu escritório é na rua. Jaspe se acostumou a ser transportada na bolsa da fantasia. Depois, adorou ficar confortável nos braços de Yorge enquanto ele se fazia de estátua. E finalmente, encontrou sua vocação ao fazer poses e ser aplaudida pelas pessoas que param para observar.


Um dos vídeos que mais viralizou nas redes sociais

“Foi costume, ela gosta daquilo. Claro que algumas coisas eu ensinei, como dar a pata, sentar, rolar… mas nada foi adestrado, é tudo natural dela. Ela só quer estar comigo”.  E estão sempre juntos, seja de praça em praça ou de estado em estado.

Sim, estado. A questão é que Fortaleza não foi a primeira cidade em que viveram. Yorge é da Venezuela, mas veio para o Brasil em 2014, tentar vida em Manaus. Ganhou uma nova oportunidade e uma companheira para a vida, a Jaspe.

Tudo aconteceu por conta de um casal que vendia pratos feitos na rua. Eles tinham uma cachorrinha que ia dar cria e a futura artista estava no meio dessa ninhada. Ofereceram vender os filhotes para Yorge, mas ele não tinha dinheiro. Após o nascimento, a maior das surpresas: O casal o deixou escolher um para aumentar sua família. “A gente queria uma companheira aqui no Brasil e ela chegou para fazer nossos dias mais felizes”, relata seu dono.

O melhor dos presentes. E o começo de mais mudanças. Após quase 2 anos morando em Manaus, o casal da Venezuela percebeu que ficar lá não estava mais sendo viável. Os locais para fazer arte de rua estavam escassos, então decidiram escolher outro lar. Isso os levou a Fortaleza.

Mas não de forma rápida e totalmente confortável. Chegaram no estado nordestino no começo de 2016, e fizeram toda a viagem pedindo carona. Jaspe novamente fazendo da bolsa um meio de transporte, mas dessa vez para mudar a sua vida. Uma arte diferente da que faz nas ruas.

Em Fortaleza, a união como estátuas vivas continuou, e foi daí que veio o reconhecimento. Por meio de vídeos que começaram a circular na internet, o trabalho dos artistas viralizou, tanto nas redes sociais como na vida real. No Instagram “Cachorrinha Artista”, conquistaram mais de 88 mil seguidores, e no dia a dia, diversas pessoas que os aplaudem e pedem para tirar fotos. “A gente ficou mais conhecido e estamos demonstrando para o mundo que só precisa de amor para conseguir as coisas”, revela Yorge.


Crédito: Thiago Alencar

Um amor que Jaspe transmitiu para ele e que agora juntos podem passar para tantas pessoas: “Eu sou uma pessoa com mais amor, mais compaixão. É muita lealdade da parte dela, isso me faz ser diferente porque o ser humano não é nem metade do que são os animais. Ela mudou tudo na minha vida”.

Jaspe é uma artista de rua, e isso diz muito sobre ela. Entende das praças, das praias, do céu, das pessoas e do amor. É isso, faz da arte sua vida e da vida uma cena artística.